quarta-feira, 22 de junho de 2011

1.011 lamentations bag


Quando vou dormir
Olho para o teto, lógico burro
Penso na vida, e nas coisas que acontecem
O teto chega bem perto
Com os problemas e com as coisas que gerei
Magoei as pessoas,matei de vergonha!
O teto  se distancia  de mim
E sinto aquele frio no estomago parecendo que estou caindo
Coisas que deixei prá, por ser idiota
Não olho + para o teto
Não quero + olhar
Pelas coisas que fiz
E a magoa
Que mora
No
Coração
att vanderhells

Nenhum comentário: