sexta-feira, 23 de julho de 2010

Apedrejamento !!!!!

Se o Marcos Vicente checou, eu acredito e apoio!!!

Pessoas
A movimentação é séria. Eu mesmo verifiquei e só por isso estou reenviando.
Dêem uma lida no e-mail abaixo
Tem links de notícias, sérias.
É o seguinte: o apedrejamento é inadmissível. Uma crueldade que parece ter saído da Idade Média. É preciso fazer alguma coisa pra conter a selvageria.
Desde que me conheço por gente venho acompanhando protestos mundiais contra apedrejamentos, e sempre mulheres. Elas “cometem adultério” com quem? Só a mulher é punida?
Além disso: é caso de punição tão severa?
Queria ver estes doidos aplicando tais penas no Brasil ou na Europa.
Haja pedra.
Tudo  irregular.
Sakineh Ashtiani não fala o idioma  com o qual foi “julgada”.
Até quando os loucos vão determinar punições?
Entre no site e ajude. Só a pressão mundial pode interferir nisso.
Tudo o que dá pra fazer agora é somar forças no “abaixo assinado” do site.
Que pena. Só isso. Me dá uma sensação de impotência não ter nada mais a fazer pra conter a crueldade dessa porra de apredrejamento.
Ponha a mão na consciência.
Um abração
Marcos Vicente



Caros amigos,

Graças a protestos globais a iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani acabou de escapar da morte por apedrejamento.

Ela ainda poderá ser enforcada, mas a execução por apedrejamento continua. Agora mesmo outras 15 pessoas estão no corredor da morte aguardando serem apedrejados, onde as pessoas são enterradas até o pescoço e pedras enormes são jogadas nas suas cabeças.

O perdão parcial a Sakineh, fruto dos esforços dos seus filhos em gerar uma pressão internacional, mostrou que se nós nos unirmos manifestando o nosso horror, nós poderemos salvar a vida dela e acabar com o apedrejamento de uma vez por todas. Assine a petição urgente agora e depois envie para todos que você conhece -- vamos acabar com estas execuções crueis agora!

http://www.avaaz.org/po/stop_stoning/?vl

Sakineh foi condenada por adultério, assim como as outras 12 mulheres e um homen, que aguardam o apedrejamento. Mas os seus filhos e um advogado diz que ela é inocente e que ela não teve um julgamento justo, dizendo que a sua confissão foi forçada e como ela só fala azerbaijano, ela não entendeu o que estavam perguntando no tribunal.

Apesar do Irã assinar a convenção da ONU que requere que a pena de morte seja usada somente para os “crimes mais sérios” e apesar do parlamento iraniano passar a lei banindo o apedrejamento ano passado, o apedrejamento por adultério continua.

Os advogados de Sakineh dizem que o governo iraniano “está com medo da reação pública no Irã e da atenção internacional” para acabar com o apedrejamento. E depois dos Ministros da Turquia e do Reino Unido se declararem contra a sentença de Sakineh, ela foi suspensa.

Os corajosos filhos de Sakineh estão liderando uma campanha internacional para salvar a sua mãe e acabar com o apedrejamento. Uma comoção internacional agora pode acabar com esta punição terrível. Vamos nos unir hoje ao redor do mundo para acabar com esta brutalidade. Assine a petição para salvar a Sakineh e acabar agora com o apegrejamento:

http://www.avaaz.org/po/stop_stoning/?vl

Com esperança e determinação,

Alice, David, Milena, Ben e toda a equipe Avaaz

Fontes:

Irã suspende apedrejamento de mulher por adultério:
http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5hv571JPald9bw84cvILn-E3M_ahQ

Pena de morte para mulher no Irã causa comoção internacional:
http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4558434-EI294,00-Pena+de+morte+para+mulher+no+Ira+causa+comocao+internacional.html

Sakineh foi poupada mas 12 mulheres e três homens aguardam a morte por apedrejamento:
http://jornal.publico.pt/noticia/10-07-2010/sakineh-foi-poupada-mas-12-mulheres-e-tres-homens-aguardam-a-morte-por-apedrejamento-19796926.htm

Nenhum comentário: